domingo, 9 de junho de 2019

O “Arraiá” da oposição de Poção de Pedras 



 Nesse período do ano dedicado às festas juninas, recebi um texto de um eleitor da oposição indignado por não ter sido convidado pra reunião de sexta-feira.


 “Professor Rogério, o arraiá da oposição tem político pipoca: uma hora está de um lado outra hora está do outro.

 Tem o Santo Antônio, o santo casamenteiro: aquele que quer unir o grupo, mas termina dormindo de cabeça pra baixo.

 Tem o candidato fogueira: diz que tem dinheiro pra queimar, mas só no quente da eleição.

 Tem o político bumba meu boi: fala tanta besteira que querem comer sua língua.

 Tem o político quadrilha: aquele que morre de medo do oficial de justiça.

 Tem o político bolo de macaxeira: ninguém sabe de onde foi desenterrado e tem que tomar cuidado pra não ser mandioca.

 Tem o Pamonha: pensa que vai ser escolhido mas é sempre rodado.

 O Eleitor como sempre é o mingau de milho: é tratado como doce mas no final é chamado de chá de burro. “

Nenhum comentário:

Postar um comentário