sexta-feira, 12 de abril de 2019

DENÚNCIA: MAUS-TRATOS NA CASA DE APOIO DE ESPERANTINÓPOLIS


Ouça os áudios de ex-funcionária e de uma cidadã e entenda!







A administração do prefeito Aluisinho do Posto não para de surpreender negativamente o povo de Esperantinópolis com uma gestão excludente e voltada absolutamente para os interesses pessoais e familiares do prefeito. Desta vez um triste episódio aconteceu ontem (10), em São Luís, na casa de apoio de Esperantinópolis, que deveria ser de todo povo. 

Uma munícipe que está acompanhando sua mãe que passa por tratamento médico, foi expulsa da casa de apoio por uma funcionária do prefeito. Com tratamento diferenciado entre quem votou e quem não votou no prefeito, a casa de apoio que é uma extensão do município, e mantida com recursos da prefeitura, serve para abrigar e auxiliar àqueles que precisam de atendimento médico, realizar exames e passar por procedimentos cirúrgicos na capital. O Governo Federal envia verbas para o TFD (Tratamento Fora do Domicílio) para que o município possa custear as despesas dos pacientes que necessitam de assistência que o município não disponibiliza em sua rede municipal. Mas o que se vê é um tratamento de péssima qualidade, principalmente no que diz respeito ao lado humano, com maus-tratos; oferecimento de comida estragada. Um desrespeito com os pacientes, que já vêm sofrendo com todas as angústias que uma doença traz. 

Este não é um fato isolado. Há relatos nos áudios confirmando outros casos em que pacientes foram expulsos da casa de apoio, testemunhado inclusive por uma ex-funcionária de nome Cleonice da Bela Vista que trabalhou por mais de um ano na casa. Vale destacar que as pessoas que vão para casa de apoio são pessoas carentes, em situação de extrema vulnerabilidade, que não têm condições de arcar com despesas em uma pensão ou hotel. Se submetem ir à casa de apoio para enfrentar o drama da busca por restauração da saúde e precisam de acompanhantes para ajudar no deslocamento, consultas, internações, etc. Expulsar a senhora Fátima do Zé da Mista, que está muito doente e sua filha que estava acompanhando é de uma desumanidade que só se vê no governo do prefeito Aluisinho do Posto. 

Esperantinópolis vive tempos tenebrosos em todos as áreas, principalmente na saúde, um setor tão sensível e fundamental. Mas o povo não aceita mais calado todas essas humilhações e desmandos, e no tempo certo dará a devida resposta e colocará um ponto final na PIOR GESTÃO DE TODOS OS TEMPOS.

Fonte: Blog Portal Notícias da Região 

Nenhum comentário:

Postar um comentário